Grandes Figurinistas: Natacha Rambova


Por Rafaella Britto –

Natacha Rambova atraiu a atenção da mídia por seu estilo único e sua vida privada repleta de altos e baixos. Embora constantemente lembrada simplesmente como a esposa do ator Rodolfo Valentino, a figurinista é responsável por alguns dos trabalhos de design mais influentes do cinema mudo. Ousada e à frente de seu tempo, Rambova contribuiu para a popularização do estilo art-déco nos EUA, durante a década de 1920.

(Foto: Reprodução)


IRREVERÊNCIA COMO MARCA NA ARTE E NA VIDA

Natacha Rambova é o nome artístico de Winifred Shaughnessy. Nascida em Salt Lake City, em 19 de janeiro de 1897, era filha de um veterano da Guerra Civil Irlandesa e homem de negócios ligado à indústria mineira, e de uma designer de interiores. O casal divorciou-se quando Natacha era criança, e a mãe casou-se com um milionário do ramo de perfumes e cosméticos.

(Foto: Reprodução)

Ainda cedo Natacha já demonstrava comportamento rebelde e insubmisso, o que afetou drasticamente o relacionamento com sua mãe e o padrasto. A família, no intuito de “corrigir sua conduta”, matriculou-a em um internato britânico, onde estudou balé, desenho e pintura. Durante os verões, Natacha viajava a Londres para assistir a performances de famosos bailarinos russos, dentre eles, Theodore Kosloff, que, mais tarde, tornou-se seu instrutor de dança.
Winifred, agora com 17 anos, alterou seu nome definitivamente para Natacha Rambova, e estava decidida a seguir carreira profissional no balé, contrariando as aspirações de sua família. Rambova apaixonou-se por Kosloff, à época, com 32 anos, casado e pai de uma filha. Os dois iniciaram um conturbado caso de amor que quase terminou em desgraça quando chegou ao conhecimento da mãe de Natacha, que envolveu o bailarino em um escândalo de estupro e rapto de menor. Sob a ameaça de ser deportado, Kosloff fugiu com Natacha para o Canadá e, mais tarde, para a Inglaterra.  

Natacha Rambova em seus tempos como bailarina ao lado do instrutor de dança e amante, o russo Theodore Kosloff (Foto: Reprodução)


AS EXTRAVAGÂNCIAS DE DEMILLE

Rambova, agora, assinava os figurinos da Companhia de Dança de Kosloff. Após uma turnê pelos EUA, o casal foi contratado pela MGM, em parceria com o diretor Cecil B. DeMille.
Como figurinista, Rambova atinha-se a principal marca do estilo do diretor: o visual extravagante e ostensivo. Com DeMille, Natacha realizou os figurinos dos filmes The Woman God Forgot (1917), Why Change Your Wife? (1920), Something To Think About (1920) – estes dois últimos estrelados por Gloria Swanson – e Forbidden Fruit (1921).

Geraldine Farrar em "The Woman God Forgot" (dir. Cecil B. DeMille, 1917) (Foto: Reprodução)

Gloria Swanson em "Why Change Your Wife?" (dir. Cecil B. DeMille, 1920) (Foto: Reprodução)

Agnes Ayres em "Forbidden Fruit" (dir. Cecil B. DeMille, 1921) (Foto: Reprodução)


INFLUÊNCIA EUROPEIA

No início dos anos 1920, Rambova e Kosloff conheceram a atriz Alla Nazimova, à época, dona de um poderoso império em Hollywood. Nazimova apaixonou-se pelo trabalho de Rambova e ofereceu a jovem artista o cargo de figurinista e diretora de arte em seu estúdio, com salário de 5 mil dólares por filme.

Croquis de Natacha Rambova (Foto: Reprodução)

O primeiro filme da parceria entre Nazimova e Rambova foi Billions (1920). No ano seguinte, a figurinista ascendeu ao status de celebridade ao iniciar seu romance com o ator Rodolfo Valentino, que conhecera durante as filmagens do hoje perdido Uncharted Seas.

Rodolfo Valentino e Natacha Rambova, um dos mais famosos casais da Hollywood dos anos 20 (Foto: Reprodução)

Valentino foi o par romântico de Nazimova em A Damas das Camélias, filme no qual Rambova desempenha um de seus mais memoráveis trabalhos como diretora de arte e figurinista: nesta adaptação da peça de Alexandre Dumas Filho para os tempos modernos, Rambova traz elementos do simbolismo – influência presente no vestido longo de Nazimova, drapeado com camélias  e do expressionismo alemão, ainda pouco difundido nos EUA. Os cenários apresentam influência do arquiteto expressionista Hans Poelzig e do francês Emile-Jacques Ruhlmann, expoente do estilo art-déco no design de interiores.

"A Dama das Camélias", estrelado por Alla Nazimova, traz figurinos inspirados em elementos do expressionismo alemão (Foto: Reprodução)


NA VANGUARDA DO CINEMA MUDO

Em 1922 Rambova deixou a MGM para trabalhar ao lado de Nazimova em sua produtora independente. A mais marcante produção deste período é Salomé (1923), baseada na tragédia homônima de Oscar Wilde. Nesta obra, Rambova buscou inspiração nas ilustrações do artista Aubrey Beardsley, transpondo para as telas o erotismo da tragédia teatral. 

Rambova buscou inspiração nas ilustrações de Aubrey Beardsley para os figurinos de "Salomé" (1923) (Foto: Reprodução)

Polêmico, exótico e audacioso, Salomé foi fracasso de público. A crítica, entretanto, destacou o primor de sua produção: “Os cenários e todas as composições, de autoria de Natacha Rambova, correspondem em medida aos desenhos de Aubrey Beardsley (na peça publicada de Oscar Wilde); e esta beleza visual, servindo de pano de fundo para o fantástico drama da história, torna perfeita a ‘Salomé’ de Nazimova”, escreveu o Exhibitors Herald.

Rambova buscou inspiração nas ilustrações de Aubrey Beardsley para os figurinos de "Salomé" (1923) (Foto: Reprodução)

No início de 2015, foi encontrado numa antiga propriedade da Geórgia o baú secreto de Alla Nazimova. Nele, estavam guardados figurinos utilizados pela atriz na Broadway e no cinema. Dentre os pertences, havia a peruca de pérolas idealizada por Natacha Rambova para Salomé. O baú foi entregue a Alla Nazimova Society, instituição fundada em 2013, dedicada à preservação e difusão da memória de Nazimova.

Peruca de "Salomé" idealizada por Natacha Rambova foi encontrada no início de 2015, na Geórgia (Foto: Reprodução)

Dentre outras produções de Rambova, destacam-se os figurinos de A Sainted Devil (1922), estrelado por Valentino. Neste filme, Natacha assinou produção e figurino, e contou com a colaboração dos então jovens estilistas Norman Norell e Adrian (posteriormente, nomes destacados na alta-costura e no design hollywoodiano).

Rodolfo Valentino em "A Sainted Devil" (1922): figurinos de Natacha Rambova em colaboração com Norman Norell e Adrian (Foto: Reprodução)

Os figurinos de Rambova distinguem-se pela dramaticidade, sendo repletos de cores, brilhos, plumas e drapeados, e, muitas vezes, apresentando influência do Orientalismo, tendência vigente nas artes do período. A precisão histórica de seu trabalho é atestada, sobretudo, no filme Monsieur Beaucaire (1924), drama romântico ambientado durante a Revolução Francesa.

Valentino como "Monsieur Beaucaire" (1924) (Foto: Reprodução)


ÚLTIMOS ANOS

Após a morte precoce de Valentino, em 1926, Rambova deixou o cinema e desenvolveu trabalhos na Broadway e no teatro vaudeville. Escreveu, ainda, uma peça, All That Glitters, inspirada em sua relação com o astro italiano. Em 1927 abriu seu ateliê de alta-costura na Fifth Avenue, em Nova York. Seu desejo era fazer com que as mulheres utilizassem a moda a seu favor, como expressão individual.

(Foto: Reprodução)

Rambova fechou seu ateliê em 1934, quando viajou à Europa e conheceu seu segundo marido, o aristocrata espanhol Alvaro de Urzaiz. O casal mudou-se para a ilha de Mallorca, na Espanha, e, juntos, iniciaram um negócio de turismo, comprando e modernizando antigas vilas. Quando eclodiu a Guerra Civil Espanhola, Urzaiz tornou-se comandante naval e declarou apoio aos fascistas. Por divergências políticas, divorciaram-se, e Rambova foi para a França, onde permaneceu até a invasão nazista.

Peças de autoria de Natacha Rambova (Foto: Reprodução)

Em seus últimos anos, a artista dedicou-se à astrologia e ao estudo das religiões do Antigo Egito, chegando a auxiliar pesquisadores e arqueólogos na decifração de inscrições egípcias. Natacha lançou a série de livros Egyptian Texts and Religious Representations e ministrou aulas de simbolismo e religião em seu apartamento. Faleceu aos 69 anos, em Pasadena, Califórnia, no dia 5 de junho de 1966, vítima de ataque cardíaco. Sua coleção particular de antiguidades foi doada ao Museu de Belas Artes de Utah, e, em 2009, parte de suas pesquisas sobre espiritualidade foi doada a Universidade de Yale.
Natacha Rambova foi interpretada pela atriz Melville Shavelson no telefilme The Legend of Valentino (1975), por Michelle Phillips no filme Valentino (1977) e, mais recentemente, por Alexandra Daddario na quinta temporada da série American Horror Story.

Confira os principais trabalhos de Natacha Rambova como figurinista e diretora artística:

Rodolfo Valentino e Gloria Swanson em "Beyond The Rocks", 1922. Neste filme Rambova criou apenas os figurinos de Valentino (Foto: Reprodução)

Alla Nazimova em "Salomé", 1923 (Foto: Reprodução)

"Salomé", 1923 (Foto: Reprodução)

Valentino em "The Young Rajah", 1922 (Foto: Reprodução)

Alla Nazimova em "Casa de Bonecas", 1922 (Foto: Reprodução)



Referências:

Império Retrô

Criado em 2010 por Rafaella Britto, o blog Império Retrô aborda a influência do passado sobre o presente, explorando os diálogos entre moda, arte e comportamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário