Por dentro do apartamento de Greta Garbo em Nova York


Após 15 anos como a misteriosa dama das telonas, Greta Garbo deixou o estrelato para viver da maneira como desejava: só. No início da década de 1950, a atriz sueca, há dois anos com sua cidadania americana, mudou-se para um apartamento no número 450 da 52nd Street, no East Side, em Nova York. Ali viveu anônima até sua morte, em 1990.

Raras aparições de Greta Garbo em seus últimos anos, caminhando nas imediações de seu apartamento, em Nova York (Fotos: Reprodução)

O apartamento de sete quartos, com vista para o Rio East, era o refúgio ideal para uma musa: tapetes Savonnaire, móveis Luís XVI e quadros de Renoir – Garbo amava cercar-se de coisas belas e cada detalhe da decoração refletia seu refinamento e bom gosto estético. “Eu amo cores!”, disse, certa vez. Após sua morte, parte de sua coleção de arte foi leiloada.

(Fotos: Reprodução/Garbo Forever)

Gray Horan, sobrinha-neta de Garbo, relata que “sua casa era seu santuário”: “Você não chegava lá sem ser convidado e, quando ia, havia cômodos nos quais se podia entrar e outros onde não era permitido.”  

(Fotos: Reprodução/Garbo Forever)

Para a composição dos ambientes, Garbo contou com a colaboração de designers como Gayelord Hauser e Billy Baldwin. “Cor! Cor era o componente essencial”, contou Horan. “Havia outros critérios: qualidade, condição, proporção, história, praticidade – tudo era importante. Mas cores – tons de rosa, salmão e verde musgo – eram primordiais. Na casa dela havia muitas cores, em todos os lugares.” 

(Fotos: Reprodução/Garbo Forever)

(Fotos: Reprodução/Garbo Forever)

(Fotos: Reprodução/Garbo Forever)

(Fotos: Reprodução/Garbo Forever)

(Fotos: Reprodução/Garbo Forever)

Rafaella Britto

Criado em 2010 por Rafaella Britto, o blog Império Retrô aborda a influência do passado sobre o presente, explorando os diálogos entre moda, arte e sociedade.

4 comentários: