Marilyn Monroe na Guerra da Coreia


Por Rafaella Britto 


Em janeiro de 1954, os Estados Unidos enviaram à Coreia um dos principais símbolos do entretenimento norte-americano: Marilyn Monroe.
À época, a atriz estava casada com seu segundo marido, o jogador de beisebol Joe DiMaggio. DiMaggio permaneceu na América enquanto Marilyn, sozinha, empreendia sua turnê por uma Coreia devastada pela guerra. O conflito dividiu a península em dois países – Coreia do Norte, apoiada pela União Soviética e a República Popular da China, e Coreia do Sul, apoiada pelo Reino Unido e EUA.

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

A jovem atriz foi responsável por entreter cerca de 100 mil soldados americanos com dez shows em que interpretava canções de seus filmes. O sucesso da turnê contribuiu para aumentar os ciúmes de DiMaggio, levando à separação do casal, oito meses mais tarde.

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

A visita de Marilyn Monroe à Coreia causou furor entre os militares americanos e a população nativa, garantindo a influência ocidental sobre aquela região da Ásia e consolidando a imagem da atriz como sex symbol. “Eu estava com um grupo de garotos da Marinha na Base Aérea de Daegu quando vimos Marilyn fazendo um show ali”, relata Ted Sherman, um dos soldados presentes na ocasião da visita da atriz. “Convencemos a nosso piloto a achar alguma coisa errada com nosso transporte R4D e conseguimos atrasar por uma noite o voo de retorno ao nosso navio na Baía de Tóquio”.

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

Em fevereiro de 1954, o jornal Stars and Stripes publicou: “Muitos fãs marcavam seus assentos nas fileiras sete horas antes do início da performance. Havia outros que assistiam enrolados em cobertores, enquanto a senhorita DiMaggio enfrentava o frio em um vestido de verão”.

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)


A turnê ajudou Marilyn a superar o medo dos palcos. “[A viagem] foi a melhor coisa que me aconteceu. Eu nunca tinha me sentido verdadeiramente como uma estrela antes. Foi tão maravilhoso olhar para baixo e ver um rapaz sorrindo para mim.” 

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

(Foto: USMC Archives/Wikimedia Commons)

Confira raras filmagens da performance da musa diante das tropas.


Império Retrô

Criado em 2010 por Rafaella Britto, o blog Império Retrô aborda a influência do passado sobre o presente, explorando os diálogos entre moda, arte e comportamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário