A rotina de beleza das musas de Hollywood

Por Rafaella Britto e Gabriela Lira* 

Jean Harlow (Foto: Reprodução)

Glamour atemporal: revelamos a rotina de beleza das musas da Era de Ouro de Hollywood.


Marilyn Monroe 

Marilyn Monroe possuía um sem-número de segredos de beleza: utilizava iluminador em pontos específicos do rosto, hidratava a pele com vaselina e, para abrir o olhar, usava sombra marrom nas pálpebras. Para lograr o efeito dos lábios carnudos, mais de três camadas de batom e gloss no centro. MM revelou a uma edição de 1952 da revista Pageant a maneira como mantinha suas curvas: “Toda manhã, depois de escovar os dentes, lavar o rosto e me sacudir para espantar o sono, eu me deito no chão perto da minha cama e começo meu primeiro exercício. É uma rotina simples de fortalecimento do busto, que consiste em levantar peso. Faço isso 15 vezes, devagar. Eu repito o exercício outras 15 vezes com os braços acima da minha cabeça. Então, com os braços a um ângulo de 45 graus do chão, movo meus pesos em círculo até me cansar. Eu não conto de maneira ritmada como as pessoas do rádio; eu não suportaria fazer exercícios se eu tivesse que seguir uma disciplina para isso."

E acrescenta: “Eu nunca me interessei por esportes ao ar livre, e não tenho nenhum interesse em me notabilizar no tênis, natação ou golfe. Eu deixo essas coisas para os homens. Apesar de ser estar em voga na Califórnia, não acho que uma pele bronzeada seja mais atraente que uma pele branca, ou mesmo mais saudável, por assim dizer. Eu mesma evito um bronzeado muito forte, pois sou muito loira. Eu tenho uma disposição langorosa por natureza. Não gosto de fazer as coisas com pressa, numa atmosfera tensa, e para mim é realmente impossível sair da cama de manhã. No domingo, que é o meu dia de total lazer, às vezes eu levo duas horas para acordar, me deleitando em cada momento do sono. Dependendo das minhas atividades, eu durmo de cinco a dez horas toda noite. Eu durmo em uma cama de solteiro extra-grande, e me cubro com só um edredom de plumas, no verão e no inverno. Nunca fui capaz de usar pijamas ou camisolas; essas roupas de dormir perturbam meu sono.”

Monroe revelou a Pageant seus hábitos de alimentação: “Eu sempre disse que meus hábitos de alimentação são bizarros, mas acho que não tanto assim. Antes de tomar meu banho matinal, eu tomo um copo de leite quente. Quando está calor, eu quebro dois ovos crus no leite e bebo enquanto estou me vestindo. Eu suplemento isso com uma pílula multi-vitamínica, e duvido que qualquer outro médico pudesse recomendar um café da manhã mais nutritivo para uma menina que trabalha e está com pressa. Minhas jantas em casa são assustadoramente simples. Toda noite eu vou ao mercado perto do meu hotel e compro um bife, costeletas de cordeiro ou algum fígado, e asso no forno elétrico do meu quarto. Eu normalmente como quatro ou cinco cenouras cruas com carne, e isso é tudo. Eu devo ser um pouco coelho; adoro cenouras cruas.”

O café-da-manhã de Marilyn Monroe: leite quente com ovos crus (Foto: Reprodução)



Pier Angeli

Inúmeros elementos fazem de Pier Angeli uma estrela atípica: estrelou clássicos do cinema como “Teresa” (Fred Zinneman, 1951) e “Marcado pela Sarjeta” (Robert Wise, 1956) – neste último, como par romântico de Paul Newman. De beleza natural, Angeli é também conhecida por ter sido o grande amor de James Dean. Sua rotina de beleza simples foi revelada em artigo da jornalista Arlene Dahl, publicado em 6 de maio de 1958 no Chicago Tribune: quando Pier Angeli deixou a Itália e aportou em Hollywood, aos 15 anos de idade, causou frenesi por não trazer consigo estojo de maquiagem, por não era costume na Itália que garotas de sua idade o fizessem. A atriz tinha já 25 anos quando passou a maquiar-se: “Agora que sou uma mulher de 25 anos, uso batom e sombra”, disse a Arlene Dahl. “Mas eu ainda não uso nada na minha pele. Eu acho que pó e todas essas coisas estão fora de moda, se você não tem rugas para esconder, por que usar esses produtos?”

Outro marcante traço na beleza de Angeli eram seus magníficos cabelos castanhos, que jamais receberam tratamento químico. “Eu mesma faço meus penteados, e agora ficou mais fácil, depois que meu marido me deu um secador. Lavo com shampoo uma vez por semana e enxaguo com uma garrafa de água e vinagre para que os fios não fiquem emaranhados. Eu nunca cortei ou fiz cachos. Cortei só uma vez na vida, mas me senti nua com ele curto.”

E como mantinha em forma seu corpo de boneca? “Eu tenho que admitir que sou a pessoa mais sedentária do mundo. Não faço exercícios – não consigo nem ao menos me esticar no chão – e sou tão ruim em esportes que sinto vergonha perto do Vic [Damone].” Seu então marido, o cantor italiano Vic Damone, era um grande entusiasta de esportes. “Eu nado um pouco, mas eu geralmente me agarro à beirada da piscina e pulo. Vic tentou me ensinar golfe, mas eu fui muito mal. Mas me divirto caminhando com ele.”

A musa conclui sua entrevista ao Chicago Tribune afirmando que o principal segredo para a verdadeira beleza é evitar excessos: “Eu como com moderação. (...) Não é bom exagerar qualquer coisa na vida. Eu não fumo e nem bebo, exceto vinho, e apenas socialmente. Se você se mantiver longe de todo tipo de excessos, acho que você se sentirá melhor em todos os aspectos – inclusive na aparência.”

Pier Angeli: beleza natural e sem excessos (Foto: Reprodução)


Ingrid Bergman

Não menos subversiva foi Ingrid Bergman: ao aportar em Hollywood, a sueca não trouxe consigo estojo de maquiagem (e talvez nem sequer soubesse o que seria isso). Não permitia que Hollywood interferisse em sua imagem, de maneira que, ao tornar-se atriz, não alterou seu nome, e aparecia nas telonas sem maquiagem – ou sem muito além do necessário. Diferentemente das outras atrizes, Ingrid Bergman não possuía dieta regrada: comia o que sentia vontade, e não praticava nenhum exercício físico além de caminhada. “Eu tenho sonhado com sorvetes. Têm sido sonhos bons”, disse (frase publicada no livro “Vintage Secrets – Hollywood Diet and Fitness”, de Laura Slater). Uma das poucas mudanças que realizou em sua aparência foi cortar 1 cm do cabelo, e penteava o cabelo para cima, pois acreditava que uma testa maior a fazia parecer mais inteligente – truque que manteve em segredo.

Ingrid Bergman: nenhuma maquiagem - ou nada além do necessário (Foto: Reprodução)


Lauren Bacall

Uma das mais belas atrizes do cinema noir, consagrada por seu olhar ‘insolente’ e enigmático, Lauren Bacall foi a musa do diretor Howard Hawks. O olhar penetrante de Bacall era acentuado por suas grossas sobrancelhas, que jamais sofreram alteração na espessura. A atriz recusava-se a fazê-las, e recusava-se a endireitar os dentes ligeiramente tortos. Bacall maquiava a si mesma e produzia seus próprios penteados, dentro e fora do estúdio. Por direcionar as madeixas para a bochecha direita, Humphrey Bogart dizia que “ela tinha um mapa da Europa Oriental nas maçãs do rosto”.

Lauren Bacall maquiava a si mesma e produzia seus próprios penteados, dentro e fora do estúdio (Foto: Reprodução)


Mary Pickford 

A “namoradinha da América” é símbolo máximo de candura: ao longo de sua carreira, tornou-se conhecida por interpretar meninas da literatura infanto-juvenil, como “A Princesinha” e “Pollyanna”. Era também chamada “a moça com cachos”, por seus longos caracóis inimitáveis. Em fins da década de 1920, após a morte de sua mãe, Mary causou escândalo ao cortar suas madeixas e aparecer nas telas como mulher amadurecida e sensual em “Coquette” – filme pelo qual conquistou o Oscar de Melhor Atriz em 1930. "Eu continuo tendo meus cachos", disse ao New York Times de 23 de junho de 1928. "Eles estão embrulhados. Eles incomodavam tanto, você sabe, iam abaixo da minha cintura. Tantas moças em Nova York estavam usando cabelos longos, mas eu não vejo por que razão mantê-los longos. Foi um choque para Doug [Fairbanks], claro; ele ficou se lamentando quando viu meu cabelo curto. Eu tive que fazer isso, porque não sou mais uma garotinha." Mary Pickford comia pétalas de rosa, pois acreditava que isto tornava suas faces naturalmente róseas – segredo este que foi cantando até em música por Katie Melua. Outra fórmula de beleza de Mary era “ser amigável e procurar manter bons pensamentos”. Segundo cria, maus pensamentos refletem em nossos rostos negativamente.

Mary Pickford cortou os longos cachos dourados para provar que não era mais uma garotinha. A atriz comia pétalas de rosa para manter as faces avermelhadas (Foto: Reprodução)


Carmen Miranda 

Portuguesa de nascimento e brasileira de alma, Carmen Miranda foi um dos mais célebres expoentes da moda latino-americana de todos os tempos - ainda que por vezes sua imagem seja referida de maneira estereotipada. Com frutas na cabeça, enormes pulseiras e pescoço adornado de colares em cores vibrantes, tornou-se conhecida como a “Rainha dos Balangandãs”. Todavia, a maior preocupação de Carmen sempre girou em torno de seus 1.52 m de altura, estatura que, na época, era considerada baixa para mulheres que desejavam seguir a carreira de atriz. Foi então que nossa Pequena Notável estilizou seus sapatos e transformou-os em saltos plataformas, alcançando alguns centímetros a mais e sendo aceita pela indústria hollywoodiana.

Carmen Miranda usava saltos plataformas para parecer mais alta do que realmente era (Foto: Revista Brazil com Z)


Audrey Hepburn 

Quando indagada acerca de seus segredos de beleza, Audrey Hepburn respondia: “Para lábios atraentes, diga palavras gentis, para olhos amáveis, procure o lado bom das pessoas...” A rotina de beleza da “bonequinha de luxo” consistia em vapor facial duas vezes por semana. Para acentuar a luminosidade de seu rosto nas telonas, Audrey utilizava pó-de-arroz em pequena quantidade. Dentre os seus segredos, estão também o ar fresco: “Eu amo caminhar, então tomo muito ar... muito, muito oxigênio”. Segundo informações do site POPSUGAR, Audrey adorava os produtos cosméticos de Estée Lauder. Para criar o olhar que tornou-se sua assinatura, o maquiador Alberto de Rossi separava minuciosamente cada um dos cílios da atriz. Seu perfume favorito era o Givenchy L'Interdit Eau de Toilette Spray, fragrância criada pelo estilista Hubert de Givenchy especialmente para sua musa. Para manter a silhueta, Audrey praticava balé.

Audrey Hepburn retocando a maquiagem no set de "Sabrina" (1954): para ela, a real beleza é aquela que transborda de dentro para fora (Foto: Reprodução)


Rita Hayworth

Americana de ascendência espanhola, Rita Hayworth foi a atriz da Era de Ouro de Hollywood que mais sofreu transformações em seu físico: antes de estrelar seus primeiros filmes, a musa seguiu as diretrizes de Hollywood e teve de passar por cirurgia para remover folículos. A remoção deixou marcas e Rita fez clareamento de pele. De morena espanhola, tornou-se a mais bela ruiva do cinema. Seus longos cabelos negros de dançarina latina deram lugar a um corte moderno, cheio de ondas e de cor avermelhada, que era mantida através de constantes sessões de tingimento. Para manter o ruivo brilhante, Rita lavava os cabelos em água quente, passava óleo e envolvia-os por 15 minutos numa toalha. Logo após, enxaguava-os e removia os resíduos com um limpador de suco. Rita teve as maçãs do rosto remodeladas através de cirurgia plástica e era extremamente vaidosa, tendo presente em sua penteadeira inúmeros cosméticos e lançamentos do mundo da beleza. Era dona das maiores unhas de Hollywood, utilizava creme para cutículas, e as mãos eram sua parte favorita do corpo.

Rita Hayworth passou por cirurgias plásticas; era vaidosa e considerava as mãos a parte favorita de seu corpo (Foto: Reprodução)


June Haver 

Após retirar a maquiagem com óleo, June Haver secava seu rosto com toalha áspera úmida de água quente. Logo em seguida, passava água fria por toda a face, para fechar poros. Segundo ela, uma mulher naturalmente loira deve possuir cuidado redobrado com a pele, pois, por ser de textura mais fina que a pele de uma mulher morena, pode tornar-se seca e aparentar velhice. Parte de sua fórmula de beleza consistia, também, em dormir oito horas por dia. 

Para June Haver, uma mulher naturalmente loira deve tomar cuidado redobrado com a pele (Foto: Reprodução)


Veronica Lake

Dona de uma abundante cabeleira dourada, Veronica Lake mantinha as madeixas em comprimento longo, e realizava constantemente um sagrado ritual, que consistia em enrolar mechas em tubinhos quentes que modelavam seu cabelo. As ondas à la Veronica Lake foram copiadas por mulheres ao redor do mundo, e o penteado foi batizado de peek-a-boo.

Veronica Lake penteia suas abundantes ondas douradas (Foto: Reprodução)


Sophia Loren

A bela Sophia Loren revelou a BBC que jamais abandonou os truques beleza de seus antepassados romanos – “banho de óleo de azeite de oliva”. Aos 81 anos, a italiana permanece bela e rejuvenescida. Em algumas fotografias da juventude, a musa revela, ainda, a presença de pelos nas axilas. "Nunca me vendi a preço barato", escreveu em sua biografia "Sophia Living and Loving: Her Own Story" (A. E. Hotchner, 1979). "Nunca me julguei segundo os padrões de outras pessoas."

A atriz Sophia Loren no auge da beleza, revelando a presença de pelos nas axilas. A atriz mantém os truques de beleza de seus antepassados romanos - "banho de óleo de azeite de oliva" (Foto: Reprodução)


Vivien Leigh

Imortalizada por sua interpretação de Scarlett O'Hara no clássico “...E O Vento Levou” (1939), Vivien Leigh era vaidosa, e considerava que, para manter a beleza, bastava descanso e boas doses de sono. A atriz era adicta aos tratamentos de pele e cremes faciais.

Vivien Leigh: tratamentos e cremes faciais sem moderação (Foto: Reprodução)


Ava Gardner

Ava Gardner possuía um rosto oval emoldurado por penteados repartidos na lateral. A bela, sempre antes de dormir, lavava o rosto com água e sabão, e ao acordar, com água fria. "Eu tenho uma dieta que seria capaz de colocar quadris em uma cobra!", disse (frase publicada no livro “Vintage Secrets – Hollywood Diet and Fitness”, de Laura Slater). 

Ava Gardner: água e sabão para manter a pele livre de impurezas (Foto: Reprodução)

Elizabeth Taylor 

O olhar voluptuoso tornou-se a assinatura do estilo de Elizabeth Taylor: adoradora de joias e perfumes, sua coleção de acessórios em diamante é considerada uma das maiores do mundo. Para ela, perfumes exalavam feminilidade e magnitude. A musa fazia bronzeamentos artificiais regularmente, e para manter-se em forma, revelou nadar, caminhar, andar a cavalo e praticar exercícios físicos. Sua dieta consistia em frutas e vegetais. Em entrevista concedida em 2006 ao designer Michael Kors, Liz Taylor afirma que seu segredo de beleza consiste em boas noites de sono: “Querido, você vai ficar horrível se não tiver uma boa noite de sono.” E acrescenta: “Eu sempre cortei meu próprio cabelo.” 

Liz Taylor cortava o próprio cabelo e fazia bronzeamento artificial (Foto: Reprodução)


Dolores del Río

Quando indagada acerca de sua rotinha de beleza, a atriz mexicana Dolores del Río admitiu, certa ocasião, que não bebia e nem fumava. Admitiu, também, que dormia cerca de 10 horas por dia, possuía uma dieta rica em vitamina C, e evitava consumir alimentos gordurosos.

Dolores del Río possuía uma dieta rica em vitamina C e evitava consumir alimentos gordurosos (Foto: Reprodução)


Lillian Gish

“Eu nunca estive no estilo, então eu nunca posso sair do estilo” – disse a “primeira dama do cinema americano”. Com uma vasta carreira que ultrapassa 70 anos, Lillian Gish, consagrada por sua aura de ternura e rosto de boneca, revelava-se aquém à moda ou tratamentos estéticos: “Eu não me importava em ser bonita. Eu queria ser uma atriz. Quando eu estava nos filmes, não me importava em como eu estava, exceto pela imagem na tela. Eu queria criar beleza quando necessário; é uma coisa interior. Mas se o que você tem é só uma fachada, não é interessante”.

Lillian Gish revelava-se aquém a moda ou tratamentos estéticos (Foto: Reprodução)


Katharine Hepburn

Segundo a Glamour Magazine, a andrógina Katharine Hepburn, para manter a tez clara, esfolheava o rosto com açúcar e suco de limão todas as noites, antes de ir para a cama.

Katharine Hepburn: esfoliação com limão e açúcar para manter a pele clara (Foto: Reprodução)


Carole Lombard

Dama do cinema noir, Carole Lombard transpunha para a tela sua filosofia acerca dos cuidados com a beleza: “Nada pode trazer mais confiança e felicidade interior a uma mulher do que uma decoração exterior! Nada, exceto amor, claro. Mas romance depende de beleza. E eu não quero dizer que beleza física é um critério! Naturalmente, isso requer concentração, mas eu pessoalmente sinto que há cinco pontos a serem observados para melhorar sua aparência: limpeza de pele, charme, cosméticos, harmonia de cores e evitar extremos!”

Carole Lombard: limpeza de pele e harmonia de cores na composição estética (Foto: Reprodução)


Jean Harlow

Para manter a silhueta, a blonde bombshell Jean Harlow possuía uma dieta regrada a base de vegetais e exercícios físicos para perder peso, e regularmente punha cubos de gelo sobre o rosto para manter a pele firme. Seu cabelo era platinado utilizando uma poderosa mistura de peróxido, amônia e flocos de sopa LUX, e seu perfume favorito era o francês Mitsouko.

Jean Harlow mantinha o cabelo platinando a partir de tratamentos químicos (Foto: Reprodução)


Gloria Swanson

Consagrada como uma das mais belas atrizes da história, Gloria Swanson, após deixar a carreira no cinema mudo, experimentou o anonimato, e reascendeu ao estrelato no clássico noir “Crepúsculo dos Deuses” (Billy Wilder, 1950). À época, Swanson tinha já 50 anos, e surpreendeu a todos não somente por sua magistral interpretação, como também por não apresentar nenhum sinal de rugas. A atriz revelou que o segredo para manter a pele livre de rugas aos 50 anos é a dieta a base de vegetais crus – os quais ela não somente comia, como passava no rosto. “Eu estava no negócio do faz-de-conta, mas eu estaria amaldiçoada se minha comida também fosse de faz-de-conta.”

Gloria Swanson: aos 50 anos e sem rugas. O segredo? Vegetais crus (Foto: Reprodução/Getty Images)


Grace Kelly

Na ocasião do aniversário de 86 anos de Grace Kelly, o site Byrdie publicou seis de seus segredos de beleza: segundo a biógrafa Gina McKinnon, Grace dispensava os cuidados de um personal stylist, e produzia seus próprios penteados e maquiagens dentro e fora dos estúdios de Hollywood, e mesmo quando tornou-se princesa de Mônaco. McKinnon acrescenta: "Ela cuidava de si mesma. Bebia muita água, nadava, não fumava, e quando era mais jovem dançou balé". Praticava ioga, e nos intervalos das filmagens comia cenouras, salsão e damasco seco. A atriz esculpia as maçãs do rosto utilizando duas tonalidades de blush, e possuía sua própria fragrância, Fleuríssimo Creed - presente de seu marido, o príncipe Rainier III de Mônaco. Kelly era religiosa quanto aos cremes hidratantes para as mãos. "Quando eu perguntei a ela por quê, ela me respondeu que 'a idade de uma mulher é revelada nas suas mãos muito mais que em qualquer outra parte do corpo", disse o beauty expert Peter Lamas, que trabalhou com Grace Kelly e outras atrizes. Segundo McKinnon, entretanto, a princesa de Mônaco não gostava de sua silhueta, pois achava-se muito pequena para pernas tão longas. 

Grace Kelly fazia suas próprias maquiagens e penteados e jamais deixou de lado os cremes hidratantes para as mãos (Foto: Reprodução)



*Artigo escrito em colaboração com Gabriela Lira, autora do blog Poesia em Transe.

Império Retrô

Criado em 2010 por Rafaella Britto, o blog Império Retrô aborda a influência do passado sobre o presente, explorando os diálogos entre moda, arte e sociedade.

5 comentários:

  1. Amei a matéria!!! Adorei saber os segredos das minhas atrizes preferidas <3

    Bjus
    www.vintagelady.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que mulheres lindas e de forma natural, hoje as mulheres fazem tanta coisa na busca incansável pela beleza que estão envelhecendo mal e ficando cada vez mais artificiais, amei esse show de beleza natural, beijos

    www.ritinhaangel.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Ritinha, também sinto que as belezas de hoje estão a cada dia mais artificiais.

      Excluir