Os 25 vestidos de noiva mais icônicos de todos os tempos

Por Rafaella Britto

John F. Kennedy e Jacqueline Kennedy, 1953
(Foto: Toni Frissell/Reprodução)

Em qualquer época, as núpcias são um espetáculo à parte no show das celebridades. As cerimônias podem ter diferentes estilos, mas a imprensa está atenta a um poderoso elemento capaz de se perpetuar por gerações no imaginário popular: o vestido da noiva. Como imaginar Grace Kelly ou Lady Di sem seus exuberantes trajes de princesa? Inspire-se nesta seleção de 25 dos mais icônicos vestidos de noiva de todos os tempos.  

Norma Shearer, 1927 – A ‘primeira dama da MGM’, Norma Shearer, casou-se em 1927 com o produtor Irving Thalberg, em uma cerimônia íntima com 50 convidados, no jardim da casa de Thalberg, em Hollywood. À sombra das árvores, Norma Shearer esbanjou o glamour da art-déco em um vestido sem mangas, com detalhes em veludo e saia em camadas de chiffon. O look foi completado por acessórios como pérolas e tiara florida. A musa foi conduzida ao altar por seu irmão, Douglas Shearer.

Norma Shearer e Irving Thalberg, 1927
(Foto: Vintage Brides/Reprodução)


Wallis Warfield, 1937 – O casamento da socialite norte-americana com o rei Eduardo VIII do Reino Unido (que abdicou do trono para tornar-se Duque de Windsor e casar-se com a mulher que amava – esta, por sua vez, já duas vezes divorciada) causou frisson não somente pela polêmica união, mas também pelo vestido da noiva, considerado um dos mais fotografados e copiados de todos os tempos: conhecido como “Wallis blue” – pois a cor combinava com os olhos azuis da futura duquesa – o design minimalista, de autoria do costureiro Main Rousseau Bocher (fundador da grife Mainbocher) possuía, ainda, um elemento secreto: uma costura em ziguezague na parte de trás do pescoço, simbolizando uma cicatriz. O significado deste símbolo permanece como um dos mistérios de Wallis Warfield e Mainbocher.
Um tule azul pálido criava o efeito de uma auréola sobre o chapéu – criação da chapeleira parisiense Caroline Reboux – e as luvas foram confeccionadas com a mesma seda azul do vestido.

Wallis Warfield e Eduardo VIII, 1937
(Foto: Reprodução)

Rainha Elizabeth II, 1947 - Quando o mundo emergia das sombras da Segunda Guerra Mundial, o casamento real entre Elizabeth II e o príncipe Phillip Mountabetten reaviva os sonhos das gerações: para o vestido da futura rainha do Reino Unido, o designer Norman Hartnell buscou inspiração no quadro "Primavera", de Sandro Botticelli, trabalhando com ricos bordados de flores e "com tecidos suaves, fluidos, particularmente tule e chiffon, e com sedas lisas e brilhantes". O vestido foi decorado com cristais e 10.000 pérolas importadas dos EUA. Norman considerou a obra "o mais belo vestido que fiz até hoje".

Elizabeth II e Phillip Mountbatten, 1947
(Foto: Reprodução)

Elizabeth Taylor, 1950 – Em 1950, aos 18 anos, Elizabeth Taylor casou-se pela primeira vez, com o socialite americano Conrad ‘Nicky’ Hilton, em uma cerimônia fechada para 700 convidados, em Los Angeles. A noiva optou pelo estilo clássico de cetim e saia longa, com aplicações de renda e bordados de pedraria. O vestido é de autoria de Helen Rose, famosa figurinista de Hollywood, duas vezes vencedora do Oscar de Melhor Figurino (a primeira vez por “Cativos do Mal”, 1952, e a segunda por “Eu Chorarei Amanhã”, 1955), e tornou-se a epítome do glamour de 1950. Em 2011, a peça, presente na coleção da atriz – que inclui filmes, joias e objetos decorativos – foi leiloada em Nova York.

À esquerda, Elizabeth Taylor e Conrad Hilton, 1950; à direita, detalhe do vestido de casamento de Liz
(Foto: Reprodução) 


Jacqueline Kennedy, 1953 – Ícone da moda, Jacqueline Kennedy esbanjou beleza em seu casamento com o futuro presidente norte-americano, John F. Kennedy: o vestido, criação de Ann Lowe – a primeira designer afro-americana a fazer sucesso entre as celebridades – foi confeccionado com 15 metros de seda, e consistia em decote coração, mangas curtas e uma ampla saia adornada de pequenas flores. O véu de renda pertenceu à avó de Jacqueline.
Ann Lowe não recebeu créditos pela obra, e quando perguntada sobre a autoria do traje, a futura primeira-dama disse que foi feito por uma ‘mulher de cor’. Muito embora o vestido seja rememorado com um dos mais icônicos de todos os tempos, Jacqueline, símbolo de glamour discreto, preferia algo mais simples e menos tradicional, e desaprovou o vestido porque acentuava seu peito achatado e a fazia parecer ‘um abajur’.

Jacqueline Kennedy, 1953
(Foto: Reprodução)

Audrey Hepburn, 1954 – Para sua cerimônia de casamento com o ator Mel Ferrer, Audrey Hepburn apostou na estética cinquentista de Pierre Balmain - saia ampla à altura pouco abaixo dos joelhos, laço na cintura, meias-mangas bufantes, gola alta e botões como fecho. O look é arrematado por luvas e tiara de flores.

Audrey Hepburn e Mel Ferrer, 1954
(Foto: Reprodução)

Grace Kelly, 1956 – Em seu matrimônio com o príncipe Rainier III de Mônaco, Grace Kelly utilizou aquele que seria eternizado como um dos mais belos vestidos de noiva do século XX: inicialmente, fora decidido que Edith Head seria responsável pela criação do figurino, mas foi Helen Rose, figurinista da MGM (que já havia feito o vestido de noiva de Liz Taylor em 1950) quem trabalhou no projeto e confecção do design, juntamente com um time de 30 costureiras. Helen e Grace reuniram-se diversas vezes para discutir o vestido da futura princesa de Mônaco. “Eu expliquei a Helen o tipo de desenho e visual que eu queria, com saia gros de longre e blusa de renda, e, como de costume, ela veio com algo que ultrapassou em muito a minha imaginação e expectativa” – disse Grace, mais tarde. O vestido, de saia volumosa, mangas longas, gola alta e aplicações de pérolas sobre renda, custou £4.500 (equivalente a £36.000, hoje em dia) em materiais e fabricação – não incluindo o salário de Helen Rose -, segundo o historiador Stephen Englund. Foram utilizados 274 metros de renda, 23 metros de tafetá de seda e 23 metros de tafetá pesado. O véu possui aproximadamente 90 metros de comprimento, e os sapatos foram desenhados por David Evins. Atualmente, o vestido de casamento de Grace Kelly pertence ao Museu de Arte da Filadélfia.

Grace Kelly, 1956
(Foto: Reprodução)

Jayne Mansfield, 1958 – A voluptuosa Jayne Mansfield glorificou as curvas em um badalado vestido rosa de modelagem sereia, com aplicações de renda e lantejoulas, em seu casamento com Mickey Hargitay.

Jayne Mansfield, 1958
(Foto: Reprodução)

Anna Karina, 1961 – Rosto-símbolo da Nouvelle Vague, Anna Karina e o cineasta Jean-Luc Godard casaram-se em 1961: a atriz escolheu um vestido de silhueta ampulheta com aplicações de tule, que deram volume a saia e garantiram o toque chique e divertido, característico de suas composições.

Anna Karina e Jean-Luc Godard, 1961
(Foto: Reprodução)


Elizabeth Taylor, 1964 e 1975 – Elizabeth Taylor e Richard Burton tornaram-se amantes em 1964, durante as filmagens de “Cleópatra”. Após se divorciarem de seus respectivos parceiros, casaram-se em Montreal. Irene Sharaff, autora dos figurinos de “Cleópatra”, criou o vestido de noiva da atriz, confeccionado em chiffon amarelo. A atriz completou o look com uma trança adornada de lírios do vale, e no vestido, um broche de diamante, presente de Burton.
Richard Burton foi o quinto e também o sexto marido de Liz Taylor: o casal divorciou-se em 1974, mas casou-se novamente em 1975. “Nosso amor é tão violento que nós queimamos” – confessou Liz. A atriz renovou os votos de casamento em Botsuana, África, trajada em um colorido vestido da designer britânica Crina Fratini. O vestido era decorado com penas e tinha um efeito degradê nas cores verde-esmeralda, violeta e turquesa.

Elizabeth Taylor e Richard Burton, à esquerda, no primeiro casamento em 1964, e à direita, no segundo casamento em 1975
(Foto: Reprodução)

Mia Farrow, 1966 – Mia Farrow levou para o altar de casamento com Frank Sinatra a tendência contemporânea dos conjuntinhos minimalistas de terno e minissaia. Os cabelos curtíssimos da atriz acentuaram o ar incrivelmente moderno do look. Na ocasião, Mia Farrow tinha 21 anos e Sinatra, 50. Os dois se casaram em Las Vegas, em uma rápida cerimônia com duração de aproximadamente 15 minutos.

Mia Farrow e Frank Sinatra, 1966
(Foto: Reprodução)

Priscilla Beaulieu, 1967 – Priscilla Beaulieu e Elvis Presley casaram-se em 1967. Outra tendência contemporânea se fez presente no altar: vestidos longos e lisos, de corte reto, gola alta e design minimalista. Após tediosas buscas pelo vestido de noiva perfeito, Priscilla finalmente o encontrou em uma pequena boutique em Los Angeles: “Era extravagante, era extremo – era simples e para mim era lindo.”

Priscilla Beaulieu e Elvis Presley, 1967
(Foto: Reprodução)

Yoko Ono, 1969 – John Lennon e Yoko Ono – ambos vestidos de branco - casaram-se em Gibraltar, em 1969, dando singelas demonstrações de que vieram para transgredir todas as convenções: o look casual escolhido por Yoko consistiu em um minivestido, meias-longas e tênis, cabelos soltos, chapéu de abas largas e óculos escuros.

John Lennon e Yoko Ono, 1969
(Foto: Reprodução)

Bianca Jagger, 1971 – O revolucionário le smoking de Yves Saint Laurent fez da ‘it girl’ Bianca Jagger uma noiva irreverente, em seu casamento com o Rolling Stone Mick Jagger: o visual andrógeno, de saia longa e terno sem sutiã ou camisa de baixo, foi arrematado por um extravagante chapéu e saltos plataforma.

Bianca Jagger e Mick Jagger, 1971
(Foto: Reprodução)

Jane Birkin, 1972 – Apaixonada por peças artesanais, Jane Birkin casou-se com Serge Gainsbourg vestida em um longo de crochê. Cabelos soltos e tiara de flores completaram o visual naturalmente belo da noiva.

Jane Birkin e Serge Gainsbourg, 1972
(Foto: Reprodução)

Lady Di, 1981 – Criado por David e Elizabeth Emmanuel, o vestido de casamento de Lady Diana Spencer tornou-se um dos mais famosos do mundo. David e Elizabeth Emmanuel descreveram-no como um vestido “que tinha algo que o faria permanecer na história, mas também algo que Diana amava, adequadamente dramático para causar uma impressão.” O processo de idealização e desenvolvimento do traje foi mantido em sigilo da imprensa mundial. Os designers tiveram problemas em ajustar as medidas, pois Lady Di sofria de bulimia e suas perdas de peso eram constantes.
O vestido foi decorado com bordados feito à mão e 10.000 pérolas. Após o casamento, estava consolidada a tendência das saias longas, mangas bufantes e tecidos de toque suave, e designers e costureiros ao redor do mundo disponibilizaram cópias que seriam entregues “dentro de algumas horas”.
A tiara da noiva – uma tiara Spencer – era de ouro e decorada com diamantes de prata, e nos sapatos, 150 pérolas cobriam a estampa central em forma de coração.

Lady Diana Spencer e Príncipe Charles, 1981
(Foto: Reprodução)

Cindy Crawford, 1998 – Para seu casamento com Rande Gerber, realizado na praia, a über model Cindy Crawford apostou na escolha de um design simples de John Galliano – um vestido liso e curto de bainha rendada.

Rande Gerber e Cindy Crawford, 1998
(Foto: Reprodução)


Victoria Beckham, 1999 – Presente na lista dos mais caros vestidos de noiva de todos os tempos, o vestido de Victoria Beckham, de modelagem estruturada e decote tomara-que-caia – criação de Vera Wang -, custou $100.000. Como acessórios, um discreto colar de crucifixo e uma coroa.

David Beckham e Victoria Beckham, 1999
(Foto: Reprodução)

Madonna, 2000 – Dramaticidade marcou o visual de Madonna em seu matrimônio com Guy Ritchie, em 2000: o vestido de Stella McCartney, confeccionado em seda, custou $80.000. A rainha do pop completou a produção com acessórios de diamante e um antigo véu rendado sobre uma coroa de design eduardiano.

Madonna e Guy Ritchie, 2000
(Foto: Reprodução)

Gwen Stefani, 2002 – O arquitetônico vestido degradê de Gwen Stefani – criação da Dior - é inspiração para noivas alternativas.

Gavis Rossdale e Gwen Stefani, 2002
(Foto: Reprodução)


Dita Von Teese, 2005 – A deslumbrante pin-up Dita Von Teese, em sua cerimônia de casamento com o roqueiro Marilyn Manson, desfilou um estonteante vestido de tafetá roxo, de autoria de Vivienne Westwood.

Dita Von Teese, 2005
(Foto: Reprodução)

Kate Middleton, 2011 – O vestido de casamento de Kate Middleton, Duquesa de Cambridge, foi idealizado por Sarah Burton, atual diretora criativa da grife Alexander McQueen. A duquesa e Burton reuniram-se para elaborar o projeto de design: o traje consiste em um véu, saia longa e corpete rendado de motivos florais. Aliando tradição e modernidade, a peça apresenta influências vitorianas e a saia de pregas e arcos alude à forma de uma flor desabrochando. A cauda tem 2,70 metros de comprimento. A tiara de diamantes usada por Kate foi fabricada em 1936, e foi presente de Isabel Bowes-Lyon a Elizabeth II, por ocasião do aniversário de 18 anos da atual rainha.

Catherine, Duquesa de Cambridge, 2011
(Foto: Reprodução)

Kate Moss, 2011 – Em seu casamento com James Hince – vestido em YSL -, Kate Moss apostou na silhueta vintage que evoca a feminilidade dos anos 1920, em um vestido ornamentado de bordados dourados. O traje é criação de John Galliano, amigo de longa-data da modelo, para Dior.

James Hince e Kate Moss, 2011
(Foto: Reprodução)

Angelina Jolie, 2014 – Em 2014, após quase uma década juntos, Brad Pitt e Angelina Jolie decidiram finalmente dizer ‘sim’ no altar. Criação da Versace, o vestido de casamento de Angelina exaltou a sensualidade da atriz: confeccionado em seda, o corte tradicional inspira leveza e romantismo, e no véu, foram bordados desenhos de seus seis filhos, garantindo um toque muito pessoal ao look.

Angelina Jolie, 2014
(Foto: Reprodução)

Império Retrô

Criado em 2010 por Rafaella Britto, o blog Império Retrô aborda a influência do passado sobre o presente, explorando os diálogos entre moda, arte e comportamento.

Um comentário:

  1. nossa q vestidos lindos... acho q minha mulher adoraria alguns desses dentro do nosso guarda roupa

    http://www.livremudancas.com/goias/goiania

    ResponderExcluir